De 2 a 28 de setembro, a segunda edição do Festival Arte como Respiro apresenta artistas selecionados pelos editais de emergência de artes cênicas, música e artes visuais. A programação da terceira semana do festival, que acontece on-line no site do Itaú Cultural, exibe espetáculos de peças e cenas teatrais, trabalhos infantis, de dança e do circo.

No sábado 19 de setembro, a programação infantil começa às 15h. Depois, às 20h, a programação é voltada para os adultos.

[os links serão disponibilizados nos respectivos horários]

PROGRAMAÇÃO INFANTIL

Chevette & Cotoco: Apresentação de Malabares (SP)
Chevette & Cotoco

sábado 19 de setembro de 2020
às 15h
[duração aproximada: 3 minutos]
disponível até as 15h de 20 de setembro

[livre para todos os públicos]

O palhaço Chevette e o seu filho Cotoco fazem uma apresentação de malabares, demonstrando técnicas e todo o charme da dupla.

Saiba mais sobre o artista no Instagram.

Veja aqui.

Enclaunsurados (SC)
Cia. Dalecirco

sábado 19 de setembro de 2020
às 15h
[duração aproximada: 5 minutos]
disponível até as 15h de 20 de setembro

[livre para todos os públicos]

Enclaunsurados é um trabalho de palhaçaria com três cenas curtas e narrativa não verbal, desenvolvidas a partir do convívio “descotidiano” devido à pandemia de covid-19. O casal brinca com sentimentos oriundos da situação de isolamento e crise social: desânimo; vontade de ter uma ideia; esperança; e a dura realidade vivida pela maioria da população em relação à escassez econômica e à assistência social. Cenas curtas que mostram como um dia ruim pode ficar melhor (ou não), mas, mesmo assim, não deixam de tentar. Inspirados no cinema mudo, os artistas fazem uma aceleração na edição do vídeo e utilizam-se de música de piano instrumental para trazer a referência da estética do vídeo.

Saiba mais sobre a companhia no Facebook.

Veja aqui.

Enclausurados (imagem: Tomaz Grigoli Velazquez)

O Incrível Salto da Pulga (SP)
Caravana Tapioca

sábado 19 de setembro de 2020
às 15h
[duração aproximada: 5 minutos]
disponível até as 15h de 20 de setembro

[livre para todos os públicos]

O palhaço Cavaco apresenta Maria, pulga adestrada que tentará realizar o incrível salto no copo d’água e ser lançada do canhão para o espaço sideral! Será que ela é capaz de quebrar todos os recordes?

Conheça o trabalho da Caravana Tapioca no Instagram, no YouTube e no site

Veja aqui.

O Incrível Salto da Pulga (imagem: divulgação)

Chá Comigo (SP)
Caravana Tapioca

sábado 19 de setembro de 2020
às 15h
[duração aproximada: 2 minutos]
disponível até as 15h de 20 de setembro

[livre para todos os públicos]

Nina se diverte com tudo o que encontra enquanto prepara um chá para tomar com uma convidada muito especial. Esta é uma cena do espetáculo Chá Comigo adaptada para versão em vídeo.

Veja aqui.

Chá Comigo (imagem: divulgação)

Foca Fofoca (SP)
Caravana Tapioca

sábado 19 de setembro de 2020
às 15h
[duração aproximada: 6 minutos]
disponível até as 15h de 20 de setembro

[livre para todos os públicos]

Diretamente do Polo Norte para dentro da sua casa, Cavaco apresenta a foca mais fofa do mundo e suas incríveis habilidades! Cena adaptada do espetáculo Circo Caravana.

Veja aqui.

Foca Fofoca (imagem: divulgação)

PROGRAMAÇÃO ADULTA

Isolatta (SP)
Estúdio NU

sábado 19 de setembro de 2020
às 20h
[duração aproximada: 12 minutos]
disponível até as 20h de 20 de setembro

[classificação indicativa: 12 anos]

Isolatta mostra quatro artistas isolados, cada um em seu apartamento, no mesmo prédio, contrapondo a hiper-realidade da experiência cotidiana da quarentena à poetização dos mesmos desejos, angústias e esperanças compartilhados por todos através da dança, revelando, ao final, a união na resistência a estes tempos turbulentos – quando a calma não mais precede, mas contém a tempestade.

Confira o Instagram do Estúdio NU

Veja aqui.

Isolatta (imagem: Estúdio NU)

Nem me Covid (BA)
Felipe Miranda Figueiredo

sábado 19 de setembro de 2020
às 20h
[duração aproximada: 9 minutos]
disponível até as 20h de 20 de setembro

[livre para todos os públicos]

Será que estamos prontos para pensar esta experiência? Estamos dando conta de vivê-la? Como cada um está sentindo no seu íntimo as idiossincrasias deste momento? Essas são algumas das inquietações criativas norteadoras deste projeto. Colocar-se no lugar de refletir os aspectos mais íntimos desse atravessamento. Nem me Covid problematiza a necessidade de enclausuramento diante do desejo constante de fuga, de contato com o outro, da liberdade de apenas poder escolher – condição que nos convida a mergulhar nas individualidades e repensá-las drasticamente neste contexto de tanta limitação. Uma realidade em que nos vemos reaprendendo a conviver com nós mesmos e repensando a relação com quem está mais próximo. Para além disso, a tecnologia é colocada como ponto de problematização, recurso tão supervalorizado e quase personificado em tempos de quarentena.

Veja aqui.

Felipe Calicott / Nem me Covid (imagem: Victor Hugo Sá)

Combate ao Racismo (BA)
Wilton Santos de Jesus

sábado 19 de setembro de 2020
às 20h
[duração aproximada: 2 minutos]
disponível até as 20h de 20 de setembro

[livre para todos os públicos]

Combate ao Racismo é um espetáculo poético com poesias da literatura afro-brasileira e tem como finalidade fomentar o respeito ao negro, ao branco, ao indígena e a todas as classes sociais. Através das poesias negras, busca minimizar todos os estereótipos contra a negritude.

Veja aqui.

Combate ao Racismo (imagem: Robertta)

O Encontro: Malcolm X e Martin Luther King Jr. (SP)
Aline Mohamad Limna

sábado 19 de setembro de 2020
às 20h
[duração aproximada: 70 minutos]
disponível até as 20h de 20 de setembro

[livre para todos os públicos – recomendado para pessoas com 14 anos ou mais para melhor fruição]

O Encontro é uma peça de câmara, um recital, e, apesar de se basear nas ideias, atuações e estratégias dos dois maiores líderes negros norte-americanos de todos os tempos, não se restringe apenas ao lado político e histórico presente na trajetória dos dois. O lado humano de Martin Luther King e de Malcolm X invade a cena e nos faz entender que por trás de qualquer ideologia ou estratégia de ação existe um ser humano, com dúvidas, contradições, idealismo e paixão pela causa a que se dedica. “O que me é o grito dos maus, mas o silêncio dos bons!” – Martin Luther King.

Saiba mais sobre o trabalho no Facebook e no Instagram.

Veja aqui.

O Encontro: Malcolm X e Martin Luther King Jr. (imagem: Julio Ricardo)

Acesse a programação completa do Festival Arte como Respiro.

Veja também