Classificação indicativa: 12 anos

Nos dias 25 e 26 de outubro, o Teatro Francisco Nunes, localizado no centro de Belo Horizonte (MG), recebe as primeiras apresentações do espetáculo de dança Recado do Morro. Nomeada a partir de um conto de Guimarães Rosa, a peça subverte a ideia de morro definida pelo autor nos anos 1950 e pensa no recado que daria um morro urbano e contemporâneo – não mais o Morro da Garça, no interior de Minas Gerais, do século passado –, rompendo concepções a respeito do cotidiano periférico. Com seis corpos negros e um indígena em cena, se no conto há um recado de morte, no espetáculo apresenta-se um recado de vida.

Corpo artístico de Recado do Morro (imagem: Pablo Bernardo)

Criada com o apoio do Rumos Itaú Cultural 2017-2018, a montagem é da Cia. Fusion de Danças Urbanas, grupo fundado em 2002 que desenvolve seu trabalho cênico com base nas técnicas e nas possibilidades expressivas oferecidas pelas danças de rua, aliando essa linguagem a elementos tipicamente brasileiros. O processo de montagem durou nove meses. Apoiada no afrofuturismo, a obra busca por uma tradução cênica desse conceito que aborda temas e preocupações da diáspora africana através de uma lente de tecnocultura e ficção científica. Em cada movimento dançado, a mensagem é transmitida pelos bailarinos, que reafirmam a força de virem de onde vieram e de serem quem são.

Recado do Morro
sexta 25 e sábado 26 de outubro de 2019
às 20h
[duração aproximada: 42 minutos]

Entrada: R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia-entrada)

Local
Teatro Francisco Nunes
Avenida Afonso Pena, s/nº, Centro, Belo Horizonte MG
Mais informações em (31) 99339-9583 

[classificação indicativa: 12 anos]

Entrada: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

FICHA TÉCNICA
Direção-geral
Leandro Belilo
Assistente de direção Wallison Culu
Argumento original Isadora Rodrigues
Produção Aqui Também É Meu Quilombo
Assistente de produção Isadora Coelho
Coreografia criação colaborativa
Elenco Augusto Rodrigues, Isadora Coelho, Jefferson Siqueira, Jonatas Gonçalves, Leandro Belilo, Silvia Kamylla e Wallison Culu
Trilha sonora Groove Studios Audiovisual – Ronilson Silva 
Música Desce – Douglas Din
Iluminação Edimar Pinto e Leandro Belilo
Figurino Leandro Belilo | confecção de cabeça – Antonio Lima
Cenografia concepção – Leandro Belilo | cenotecnia – Antonio Lima e Mirian Menezes
Design gráfico Alexandre de Sena
Programação de aplicativo de realidade aumentada Aristeo Serra Negra e João Paulo de Lima
Fotógrafo Pablo Bernardo
Assessoria de imprensa Etiene Martins

Veja também