Classificação indicativa: Livre

De 4 a 6 de fevereiro, das 18h30 às 21h30, o Itaú Cultural realiza um curso sobre o impacto da arte no contexto urbano, parte da programação paralela da exposição Franz Weissmann: o Vazio como Forma, que apresenta a magnitude da obra desse artista criador de uma trajetória para a escultura a céu aberto no país.

Com inscrições abertas até 22 de janeiro, através do formulário que pode ser acessado abaixo, a formação é dividida em três módulos: um é ministrado pelo professor da área de desenho Vitor Cesar e aborda as artes visuais; outro tem foco na arquitetura, com o arquiteto Guilherme Wisnik. Para fechar, o curador Felipe Scovino traz uma reflexão sobre o tensionamento existente entre a obra pública e os espaços públicos e sociais. 

 


Pensado para debater as cidades na atualidade, ele trata temas como até que ponto a rua é, de fato, pública e se experimentações, performances e ações realmente criam relações entre as urbes e os pedestres. Inspirado no conceito de arte para todos, defendido por Weissmann, o curso aborda as arquiteturas urbanas e como algumas obras de arte colocam em xeque esses espaços como locais de vigilância, regra e normatização. Serão estudadas obras de artistas, especialmente brasileiros, que conclamam a atenção para a perversidade do espaço da cidade.

Os selecionados serão divulgados no dia 29 de janeiro.


Tensionando o Espaço Público [com interpretação em Libras]

inscrições
de a 22 de janeiro de 2020
até as 23h59 (horário de Brasília)
no site do Itaú Cultural

resultado
29 de janeiro de 2020
no site do Itaú Cultural

aulas
de a 6 de fevereiro de 2020
das 18h30 às 21h30
Itaú Cultural [Avenida Paulista, 149]

[mais bem aproveitado por maiores de 16 anos]

 

Veja também