Classificação indicativa: 16 anos

Parte da programação da 7ª MITsp – Mostra Internacional de Teatro de São Paulo, a peça Fortaleza 2040 será apresentada no Itaú Cultural no dia 12 de março, às 19h.

Construído a partir de estudos sobre a Constituição da República Federativa do Brasil, o espetáculo tem como proposta pensar de que modo o crime pode ser percebido como prática política discursiva, assegurado por regimes de controle, e como o corpo, na produção de coreografia, intervém nessa construção.

Veja também:
>> MITsp 2020 | Mesas propõem reflexões diversas sobre a arte teatral
>> MITsp 2020 | Peça “Tenha Cuidado” aborda o machismo na sociedade indiana
>> MITsp 2020 | Auditório Ibirapuera recebe a peça Multidão (Crowd)

Na peça, que leva o nome de um plano de desenvolvimento para a cidade de Fortaleza (CE), um corpo sufocado se movimenta de forma incessante e contundente junto a um som metálico. A “coreografia criminosa” se posiciona diante de regras de comportamento e de esquemas de ordem e de progresso levantados por meio da censura e do medo.

Fortaleza 2040 é apresentado pela bailarina e coreógrafa Andréia Pires, que atua como professora dos cursos de bacharelado e licenciatura em dança da Universidade Federal do Ceará (UFC) e do curso técnico em dança do Porto Iracema das Artes. O trabalho emerge da pesquisa de mestrado da artista, intitulada “Performances e Políticas de um Corpo Criminoso”.

Após o espetáculo haverá uma entrevista pública com a artista.

Reserve seu ingresso.

MITsp – Espetáculo Fortaleza 2040 [com interpretação em Libras e legenda em inglês]
quinta 12 de março de 2020
às 19h
[duração aproximada: 45 minutos]

Entrevista pública com Andréia Pires
quinta 12 de março de 2020
às 20h
[duração aproximada: 120 minutos]
Sala Multiúso (piso 2) – 70 lugares

[classificação indicativa: 16 anos]

Entrada gratuita

Clique aqui para saber mais sobre a distribuição de ingressos com reserva on-line.

FICHA TÉCNICA

Concepção e performance Andréia Pires, Geane Albuquerque e Honório Félix
Interlocução, iluminação e intervenção sonora Alejandro Ahmed
Produção Andrei Bessa
Fotos Renato Mangolin

Veja também