Classificação indicativa: 16 anos

Em quatro encontros que acontecem nas segundas-feiras de agosto, Kety Kim Farafina compartilha – por meio das danças e das histórias de griôs (tradição oral africana) – um ano de suas vivências no oeste da África, em Senegal e Guiné.

>> Acesse o formulário de inscrição

A proposta dessa imersão é apresentar aos participantes a diferença entre os ritmos, a cultura e as tradições dessa porção do continente. Os ritmos vão desde os movimentos de danças tradicionais, passando pelo sagrado feminino africano, até as danças urbanas, como azonto, ndombolo e coupé-décalé.

São 25 vagas para a oficina, destinadas a homens e mulheres a partir de 16 anos. As inscrições vão de 23 a 26 de julho, por meio de formulário on-line, que pode ser acessado neste link. O resultado será publicado no dia 30 de julho.

Kety Kim Farafina é baiana do Curuzu, bairro de Salvador. Pesquisadora de danças e ritmos africanos desde 2007, trabalhou com mestres internacionais de renome na dança tradicional da África Ocidental, como Alsenir Soumah, Youssef Kombassa, Ifono Mohamed e Djanko Camara. Em 2011 realizou, por conta própria, uma expedição para dois países dessa região: Senegal e Guiné. Durante um ano aprofundou seus aprendizados e viveu na prática os ritmos que estuda – com essa experiência, trouxe o coupé-décalé (ritmo contemporâneo) na bagagem e se tornou sua embaixadora no Brasil, com o projeto Coupé Décale Brasil.

Imersão às Danças da Farafina: uma Viagem ao Sagrado Feminino

inscrições 23 a 26 de julho de 2019
pelo formulário

curso 51219 26 de agosto de 2019
às 19h

[duração aproximada: 180 minutos por encontro]
Sala Multiúso – piso 2

[classificação indicativa: 16 anos]

Veja também