Classificação indicativa: Livre

O nono programa de música da segunda edição do Festival Arte como Respiro conta com apresentações de Dorivã Passarim do Jalapão, Talita Avelino e Luiz Tatit.

O programa fica disponível no dia 26 de setembro, às 20h, e apenas por 24h.

Cantor, compositor, professor e educador social, Dorivã Borges, de origem indígena, iniciou a sua carreira há mais de 40 anos. Apelidado de “Passarim do Jalapão”, é natural de Cristalândia (TO) e tem quatro discos que mesclam pé de serra, baião e xote: Passarim do Jalapão (2000), Taquarulua – um Canto do Brasil (2005), Folia Dourada (2015) e Passarim num Pé de Serra (2018). No mesmo ano do álbum mais recente, lançou também o DVD Passarim do Jalapão. A obra de Dorivã prima por uma poesia simples e densa, sendo que suas composições e pesquisas manifestam o convívio estreito com a cultura tocantinense.

Cantora e compositora paulistana, Talita Avelino lançou seu primeiro EP, Pequena Flor, em 2013, após uma vasta pesquisa sobre sonoridade da cultura popular brasileira. Em 2017, apresentou Azul Bahia, trabalho em que dá uma roupagem urbana e poética a diversos elementos de sua formação cultural, bagagem de suas idas e vindas entre São Paulo e Bahia. Atualmente, segue em pré-produção de seu próximo projeto, que une o samba ao eletrônico.

Luiz Tatit é músico, compositor e professor titular aposentado do Departamento de Linguística da Universidade de São Paulo (USP). Na esfera criativa, o artista é um dos fundadores do Rumo, grupo com o qual gravou várias canções de sua autoria, sendo Universo (2019) o disco mais recente de inéditas. Em sua carreira solo, conta com os álbuns Felicidade (1998), O Meio (2000), Ouvidos Uni-vos (2005), Rodopio (2007), Sem Destino (2010) e Palavras e Sonhos (2016). Em parceria com os instrumentistas Zé Miguel Wisnik e Arthur Nestrovski, lançou, em 2012, o DVD Tatit-Wisnik-Nestrovski: O Fim da Canção e, em 2013, criou De Nada Mais a Algo Além, CD feito junto com o compositor Arrigo Barnabé e a cantora Lívia Nestrovski. No campo acadêmico, Tatit desenvolve e aperfeiçoa um modelo de análise semiótica da canção brasileira. Entre seus trabalhos publicados sobre esse tema estão: Semiótica da Canção: Melodia e Letra (1994), O Cancionista: Composição de Canções no Brasil (1996), Musicando a Semiótica: Ensaios (1998), Análise Semiótica Através das Letras (2001), O Século da Canção (2004), Elos de Melodia e Letra (2008, em colaboração com o professor Ivã Carlos Lopes), Todos Entoam: Ensaios, Conversas e Lembranças (2014) e Estimar Canções: Estimativas Íntimas na Formação do Sentido (2016).

Este programa integra o Festival Arte como Respiro: Música. Confira a programação completa neste link.

Ficha técnica (de acordo com a ordem das apresentações):

Dorivã Passarim do Jalapão
Voz e violão: Dorivã
Percussão: Murilo Pontes
Produção: Graziela Cortez

Talita Avelino
Interpretação: Talita Avelino
Músicas: Talita Avelino
Captação e edição: Hebert Valois
Assistente de gravação: Juliano Lima

Luiz Tatit
Voz e violão: Luiz Tatit

Veja também