Classificação indicativa: Livre

Caso prefira, acompanhe o CÍRCULO SEIS em uma transmissão 360º

Nos dias 22 e 23 de maio, no Itaú Cultural, um ciclo de encontros entre artistas indígenas, pesquisadores e especialistas discute identidade, linguagem, questões de gênero e política cultural. (Re)existência: Muitas Línguas, Muitos Saberes é o tema da quarta edição do Mekukradjá – Círculo de Saberes.

Ouça os áudios da edição de 2017.

Com curadoria de Daniel Munduruku e da socióloga Junia Torres, a programação conta com seis mesas de debate, uma oficina, feira de livros e artesanato, exibição de filmes on-line e reúne, no instituto, especialistas, artistas e representantes de diversas etnias. Já no site do Itaú Cultural, de 13 a 24 de maio, filmes relacionados à temática do Mekukradjá estarão disponíveis ao público. 

Veja também:
>>Coluna de Daniel Munduruku sobre os direitos indígenas


Mapa interativo

Em 2018, um mapa foi criado para apresentar o percurso do evento, exibindo quais etnias já foram representadas no Mekukradjá e qual a abrangência dessa conversa em nível nacional. Há quatro anos, o Mekukradjá tem feito incursões nessa diversidade. No mundo, são 5 mil povos indígenas, o que abrange 370 milhões de habitantes. No Brasil – que em 1500 contava com uma população autóctone estimada em 3 milhões – são listados 254 povos, com 896.917 pessoas e mais de 150 dialetos.

Ao acessar o mapeamento, que conta também com conteúdos do Instituto Socioambiental (ISA), duas possibilidades de navegação são abertas: por povos e por edições (2016, 2017 e 2018).

Para conhecer os participantes do Mekukradjá, clique aqui.


Saiba mais sobre a quarta edição na aba Programação.


Mekukradjá – Círculo de Saberes: (Re)existência: Muitas Línguas, Muitos Saberes
quarta 22 e quinta 23 de maio de 2019

Entrada gratuita

distribuição de ingressos
público preferencial: uma hora antes do evento | com direito a um acompanhante – ingressos liberados apenas na presença do preferencial e do acompanhante
público não preferencial: uma hora antes do evento | um ingresso por pessoa

[livre para todos os públicos]

Clique aqui para saber mais sobre a distribuição de ingressos.

Veja também

Mekukradjá: ver com ouvidos atentos

Uma cobertura do Mekukradjá 2018: a importância da oralidade; saber acadêmico sobre o indígena versus saber acadêmico do indígena; e o uso das tecnologias para defender a cultura

As línguas dos povos indígenas

No vídeo do mês, Daniel Munduruku mostra como as palavras indígenas – das mais variadas origens – fazem parte do vocabulário até de quem ainda não se deu conta disso